Lutando para não fechar.

Sua empresa está passando por um momento super difícil, lutando para não fechar as portas? Ou, infelizmente, já perdeu a luta? Viva seu luto, mas não deixe de pensar porque a situação está ou chegou nesse ponto.

Pode parecer que a resposta seja fácil: a crise econômica devido à pandemia do coronavírus.

Mas será que foi só isso mesmo? Como era a gestão do seu negócio antes da pandemia? Será que a crise simplesmente não expôs seus problemas estruturais?

Um dia, você teve um sonho e o transformou em realidade. Fez acontecer e foi “tocando o barco”, preocupado e dedicado somente em ações imediatas, visando sobreviver ao próximo mês. Esta realidade lhe é familiar?

Sinto dizer que, com ou sem pandemia, o seu negócio estava fadado ao insucesso.

No início, você conseguia dar conta de tudo, mas, com o tempo, foi ficando difícil se dedicar ao que era realmente estratégico.  Devido à concentração de todas as decisões nas suas mãos, o seu tempo foi sendo consumido na resolução dos pequenos problemas do dia à dia.

E quem analisava os resultados, dominava a cadeia de suprimentos, buscava e avaliava fornecedores, criava formas de conhecer e manter os clientes, estabelecia e proporcionava condições para o atingimento das metas de resultado, preparava a equipe de trabalho? Enfim, tomava decisões profissionais, racionais, com método?

Pois é. Lá se foram o planejamento estratégico, os planos de ação e o controle do orçamento. Viu como a situação já era crítica?

Estratégia
Foto: @nevesigor

E agora? Não adianta ficar empurrando indefinidamente um carro que está com seus pneus arriados. Os pneus têm que ser trocados nem que seja com o carro andando. Se não der para trocar todos de uma vez, trace uma meta e troque um por vez, com prazos estabelecidos.

Para repensar sua maneira de gerir o negócio e descobrir quais são seus “pneus arriados”, faça você mesmo um Diagnóstico Organizacional ou contrate a ajuda de uma consultoria ou do SEBRAE. Resista à tentação de pensar nessa contratação como mais uma despesa e sim, como um investimento.

Gostou da ideia, mas precisa de uma solução imediata, de curtíssimo prazo? Bem, não existem milagres nem jeitinhos, quando o caso se fala em gestão. Você tem que ser profissional. Veja, abaixo, alguma questões indispensáveis que você precisa responder para poder colocar seu plano em ação.

Numa crise, todos se preocupam com a falta de dinheiro, mas o desafio mais significativo, durante e após a crise, é a falta de relevância para os clientes.

  1. Você tem uma base de dados, uma listagem, um cadastro de seus clientes?
  2. Você sabe qual o seu produto de maior relevância para seus clientes?
  3. Seu produto mais relevante pode continuar a ser produzido/vendido neste momento?
  4. Seus produtos podem ser ajustados para atender as novas necessidades e comportamentos dos clientes?
  5. De que maneira você pode se comunicar com seus clientes para que eles saibam que você pode continuar lhes atendendo?

Infelizmente, muitos empresários não conhecem seus clientes.  A crise atual apenas escancarou essa realidade. Se você está incluído nesse grupo, tudo ficará mais difícil. Mas não desista. Arregace as mangas e mãos à obra.

Em relação à área financeira:

  • Você sabe quais são seus custos e despesas mais relevantes? Lembrete: embora pareça o caminho mais fácil para reduzir despesas, demitir pessoal sem uma análise real do custo x benefício não é a melhor decisão
  • O que você está fazendo para cortar ou diminuir custos e despesas?
  • Você tem opções de fornecedores que lhe permitam a melhor negociação possível?

A ausência de comunicações claras e proativas, o stress e a “rádio peão” podem criar situações de ineficiência e pânico, “derrubando” seus planos e metas.

  • Você está se comunicando, rapidamente e de maneira assertiva, com sua equipe, clientes e fornecedores?
  • Como você está orientando e capacitando seu pessoal para enfrentarem a nova realidade?

O mundo não será diferente; ele já está diferente. E não há volta. Organize-se. Profissionalize-se. Você consegue!

Especialistas em Pequenas e Médias Empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.